Dorense lança livro com as histórias da sua bisavó, dona Dirinha

Spread the love

Aos 22 anos o jovem dorense, Diego Eymard, filho do Marquinho da Caveira e da Carina Ribeiro, lançou o seu primeiro livro: “Memórias da vó Dirinha”. A obra conta com muita sensibilidade e simplicidade a história da sua bisavó, dona Dirinha, aos 97 anos de idade, grande personagem de São Sebastião de Campinas, zona rural de Dores de Campos. O livro foi distribuído entre familiares e alguns exemplares foram doados para as escolas do município. “É com muito orgulho que apresento o primeiro livro do meu filho, Diego! Um livro que conta a história de uma de suas bisavós, a Dirinha, que se propôs, como muito bem dito por Diego, a “abrir sua vida à literatura”. Com esse trabalho, ele não só insere seu nome, ainda tão jovem, com apenas 22 anos, na esfera literária, como realiza um dos sonhos da tão querida, Dirinha”, destacou Carina Ribeiro.

“Com seus 97 anos vó Dirinha é um exemplo de superação, mulher guerreira que sempre esteve ao lado de meu avô Zé Pinto, desde 1988 com sua partida se viu sozinha, mas teve forças para continuar vivendo e sendo um ponto de referência para toda a família. Nos últimos dois anos perdeu uma irmã, um irmão e um filho, mesmo com todo sofrimento destas perdas ainda teve forças para contar suas histórias e meu filho Diego teve a sensibilidade de escrever um livro de memórias, eternizando as histórias de Vó Dirinha”, enfatizou Marquinho da Caveira.

“Muita emoção em compartilhar o momento tão esperado! Muito orgulho de você meu sobrinho, iniciando tão jovem sua carreira literária com esse livro que traz causos, fatos, histórias de uma pessoa muito especial em nossas vidas e com 97 anos é exemplo de força, coragem e sabedoria. Muito obrigada por concretizar o sonho da Vó Dirinha. E, para que se tornasse real dedicou tempo em sentar ao seu lado e ouvir as histórias e em ler todas as linhas escritas por ela em um bloco de folhas contendo os causos, fatos, histórias. Deus te abençoe e te proteja sempre. Você realizou o sonho da Vó Dirinha. Nunca será esquecido em transformar suas histórias num belíssimo livro. Também não podemos esquecer da Gabriela Teixeira que organizou toda capa, o cartão de visita de um livro”, revelou sua tia Cátia Geovanni.

Comentar

Seu email não será publicado. É necessário preencher os campos com * *

*