Exclusivo! Decreto do Bispo acabou com as barraquinhas do Rosário

Spread the love

Com absoluta exclusividade, a nossa reportagem apurou nesta segunda-feira (23) que o movimento de barraquinhas da tradicional Festa de Nossa Senhora do Rosário em Dores de Campos, que sempre acontece nos finais de semana do mês de outubro, não será realizado neste ano de 2019 em razão do Decreto do bispo da Diocese de São João Del Rei, dom José Eudes Campos do Nascimento, que proibiu a queima de fogos de artifício e a venda de bebidas alcoólicas nas festas religiosas. A nossa reportagem conversou com um dos responsáveis pela Irmandade de Nossa Senhora do Rosário, Genebaldo Anísio Silva, que confirmou a informação. “Aproveitamos que o bispo celebrou em Dores de Campos neste domingo (22) no encerramento da Festa de Nossa Senhora das Dores e o perguntamos sobre a venda de bebida alcoólica e ele foi taxativo ao afirmar que o Decreto está valendo. Respeitamos a sua decisão mas com a proibição da venda de cerveja o movimento das barraquinhas fica totalmente inviável”, afirmou, completando em seguida: “As bebidas quentes já paramos de vender há uns oito anos”, finalizou. A nossa reportagem apurou ainda, que em 2018 a Festa de Nossa Senhora das Dores arrecadou em torno de R$ 18 mil e este recurso é utilizado na manutenção e melhorias da Igreja do Rosário, sem contar que a Irmandade sempre cedia a arrecadação de um final de semana para a Sociedade São Vicente de Paulo utilizar o recurso no Natal das famílias carentes.

Só o religioso, mas sem fogos de artifício

Conforme a nossa reportagem também apurou com absoluta exclusividade, apenas a parte religiosa será celebrada na Festa de Nossa Senhora do Rosário neste ano de 2019, mas sem a tradicional queima de fogos na chegada da procissão.

Ofertas do Supermercado Dorense

Ofertas da Drogaria Americana

3 Comentários

  1. O objetivo do bispo e prejudicar nossa cidade?

  2. Não consigo entender alguns na igreja será que alegria, diverçao , lucro , festa , está resumido só em bebidas alcoólicas , acredito que os católicos deveria pensar um pouco , será que está é a vontade de Deus !

  3. Todo trabalho feito pela irmandade, e apenas por amor.
    Façam apenas a parte religiosa, e estejam em paz, com Deus isso é que importa.
    A manutenção dos gastos com a igreja, devera ser apresentada ao bispo quando precisar, daí a obrigação passa a ser dele.

Comentar

Seu email não será publicado. É necessário preencher os campos com * *

*