Da Defesa Civil para a Câmara, Luciano Martins lança o seu nome

Spread the love

O coordenador da Defesa Civil de Dores de Campos, Luciano Martins, já havia anunciado a decisão de não se candidatar a nenhum cargo político na eleição municipal de 2020. Porém, o clamor dos amigos e admiradores do seu trabalho a frente da Defesa Civil o fez pensar no assunto e após uma longa conversa com familiares, Luciano Martins repensou a decisão e decidiu lançar a sua pré-candidatura a vereador na eleição deste ano pelo MDB, conforme a nossa reportagem apurou com absoluta exclusividade nesta terça-feira (11). “Se eu conseguir uma cadeira na Câmara Municipal, poderei ajudar muito mais no crescimento da Defesa Civil dorense”, destacou, completando em seguida: “Se for eleito, me comprometo a continuar como coordenador da Defesa Civil de forma voluntária, sem receber um centavo sequer de salário”, finalizou. A nossa reportagem apurou que já existe uma situação parecida na cidade de São Tiago (MG) onde o vereador Eduardo Alceu (PL) também ocupa o cargo de coordenador da Defesa Civil.

Ofertas do Supermercado Dorense

Ofertas da Drogaria Americana

9 Comentários

  1. Atenção senhores eleitores. Vamos lançar um desafio aos candidatos, para que divulguem aqui no portal seus currículos completos, pois, assim fica mais fácil de decidir em quem dar o voto de confiança.
    Um candidato tem que ter o mínimo de conhecimento, tem que saber português correto, interpretação de texto para interpretar os documentos enviados para a Câmara. Tem que saber o mínimo de matemática, ter algum conhecimento de estatística, ter conhecimento de administração pública, saber interpretar leis.
    Então, fica aí o desafio, para todos os candidatos, principalmente os pré candidatos à Prefeito, a cidade está precisando de melhorar e muito, e só melhora com escolha certas e pessoas dedicadas e dispostas a trabalhar pelo bem comum. Boa vontade é o início do caminho…

    • Bom dia Mauricio, primeiramente respeito a sua opinião e agradeço seu comentário, porem meu currículo deixo por conta do povo dorense.

      • A sugestão foi para todos os candidatos. Hoje em dia a informação está em primeiro lugar, e quem informar melhor sairá na frente com certeza.
        Administrar para o público é ter conhecimento mínimo do que o cargo exige.
        Temos visto nos últimos tempos que “O POVO” não tem tido informações adequadas, e este ano todos estão com as redes sociais abertas. Portanto, esperamos que todos os candidatos informem bem os eleitores.

    • Exatamente. Pena que, na maioria das vezes, não é isto que acontece!

    • Mauricio fonseca, fiquei assustando ouvido um vereador falando essa semana na rádio, falando tudo errado será se consegue algum recurso? :O

  2. o camarada pra ser vereador tinha que ter no minimo o ensino medio completo

  3. eu acho que uma cidade , exemplo Dores de campos com 10 mil habitantes , com 9 vereadores e um exagero de vereadores aqui no maximo seria ums 5 vereadores estaria de bom tamanho . vereador quase é supérfulo aqui não tem uma obra feita pelos vereadores pra fiscalizar o Prefeito 5 vereadores estaria bom demais. são tantos os mesmos que eu nem sei quem são.

  4. Alexandre Gouveia Henriques

    Necessário portanto se faz, interpretação de texto o mínimo para não ficarem senhores futuros candidatos entregues a assessores(as), que não têm essa obrigação de interpretar ipsis literis documentos e relatórios para sua análise. Boa instrução é necessária apesar de não querer dizer nada quando o assunto é honestidade, infelizmente vivemos em uma sociedade em que ter uma formação intelectual são cada vez mais necessários pelo bem do próprio candidato (a) seja vereador (a), prefeito (a). Honestidade pressinde ao meu ver a formação escolar mas é cada vez mais necessária!

  5. Wellington batista

    Pena q nao sou dorense pq se fosse meu voto ja estava decidido. Em luciano martins pois adimiro muito o trabalho desse cara .
    Meu nome e gabriela moro em barroso

Comentar

Seu email não será publicado. É necessário preencher os campos com * *

*