Prefeito se reuniu com Marcelo Arruda e na pauta o coronavírus

Spread the love

No final da manhã desta quinta-feira (29) o prefeito Marcinho do Tica (MDB) com representantes da Secretaria Municipal de Saúde se reuniram com o empresário Marcelo Arruda, acompanhado por outros diretores da Marluvas, com o objetivo de implementar protocolos sanitários na empresa, assim como nos ônibus que transportam os seus funcionários. Tanto o prefeito, quando o empresário, se mostraram bastante preocupados com a situação de Dores de Campos, em razão dos impactos causados pela pandemia de coronavírus. Uma série de medidas serão adotadas já a partir de hoje (29) e a Marluvas se comprometeu a dar total transparência a essas ações, além de estudar a viabilidade de fazer uma testagem em massa de seus funcionários. A Prefeitura Municipal de Dores de Campos também está entrando em contato com os demais empresários dorenses com o objetivo de formalizar essa testagem em massa.

2 Comentários

  1. Enfim uma notícia boa! Já diz o ditado popular : “Antes tarde do que nunca”. Todos esperávamos que esses protocolos sanitários e medidas fossem implantados lá no início desta onda de dor e luto.
    Peçamos a Deus que os empresários dorenses despertem suas consciências para a importância da testagem em massa dos seus colaboradores. Só assim será possível criar uma barreira mais eficaz para o vírus. Já que outras medidas foram implantadas na cidade.
    Que estes empresários tomem como exemplo empresas de cidades vizinhas, que toda semana testam seus colaboradores. O trabalho é essencial para todos. Mas um ambiente de trabalho deve oferecer segurança a quem ali está.
    Mão de obra é facilmente substituída. Em contrapartida, cada vida de colaborador que se perdeu ( que se infectaram no ambiente de trabalho e isso não se pode negar) é insubstituível. Somente aqueles que estão convivendo com a falta de alguém, convivendo com o vazio, com a dor da saudade é que podem calcular o tamanho desse problema. Sem falar do pavor que se instala nas famílias e na vida de quem está com o virus ativo.
    Dentro de uma empresa, uniformizados, desempenhando funções, um funcionário é apenas mais um, facilmente substituído ( morreu hoje, amanhã terá outro em seu lugar).
    Mas na vida aqui fora cada um é essencial, é um mundo de alguém.
    Os que se foram, vítimas dessa doença que castiga nossa cidade, não voltarão. Mas ainda dá tempo de tentar que outros se salvem…que não se contaminem e nem contaminem outras pessoas.
    Quem sabe a partir da implantação destas medidas esse quadro mude? Não devemos nunca perder a Esperança e nem deixar de acreditar na humanidade.
    Que cada pessoa faça a sua parte. O que lhe cabe fazer. Desde os funcionários até os empresários. Que cada um se sinta responsável pela vida do outro.
    Porque quando eu posso fazer algo e não faço, estou sendo negligente…omisso. Cenário ideal para a covid19 entrar nas nossas vidas.
    A Covid19 mata. A negligência também!
    Agora temos que levar para a vida aquela máxima : “Um por todos e todos por um.”
    Merecemos dias melhores!

  2. Simone, SÁBIAS PALAVRAS.
    Você disse tudo.

Comentar

Seu email não será publicado. É necessário preencher os campos com * *

*