Jornalista fala sobre ação da PC que prendeu suspeito de homicídio

Spread the love
Jornalista Ricardo Arruda comenta sobre a operação realizada pela Polícia Civil de Minas gerais que prendeu hoje (24) em Dores de Campos o principal suspeito do crime da facada que matou o pradense Paulo Otávio da Silva (30 anos) com uma facada no peito no último dia 8 de novembro no Centro de Dores de Campos. Assista na íntegra a edição desta terça-feira (24) do Papo com Arruda, AQUI tem opinião!

Jornalista Ricardo Arruda, registro profissional: MG 09386 JP

Ofertas do Supermercado Dorense

Farma Popular

3 Comentários

  1. Muito bem! Passaram mais 4 anos das últimas eleições municipais no país, e será que algum eleitor se recorda o que os candidatos PROMETERAM nessas eleições para conseguirem seus votos? Com certeza a maioria absoluta não!
    A pandemia foi o que de melhor poderia ter acontecido para os governantes. O dinheiro está jorrando aos montes, sem necessidade de licitação, enfim, apenas notas e isso todos sabem muito bem que é fácil de conseguir, e para muitos a ética e a honestidade ficaram longe, dentro da lata de lixo.
    Muitos sacos de cimento, carros de areia, cascalho, R$ 50,00, algumas construções serão ofertadas aos eleitores em troca de 4 ANOS NA CADEIRA DO PODER, ENQUANTO O ELEITOR QUE SE VENDEU, NA REALIDADE ESTÁ COLOCANDO UMA MORDAÇA NA BOCA AO SE VENDER, PORQUE NÃO TEM O DIREITO NEM DE RECLAMAR.
    Então! Vamos agir com mais responsabilidade, fazendo uma lista das promessas da última eleição, e ver se merecem confiança, o voto.
    NÃO SE VENDA POR NADA, PARA PODER AO MENOS RECLAMAR!
    Vamos em frente, vamos pensar no futuro dos nossos filhos e netos, eliminando Políticos que agem com FALSIDADE E VELHACARIA apesar de ser típico na Política.

  2. E hj 6 hrs soltaram foguetes de novo povo sem noção

  3. Pois bem Ricardo, infelizmente a realidade em questão é mera consequencia da irresponsabilidade dos munícipes, é claro, que devemos agregar também a negligencia do governo, porém, cabe a cada um “fazer sua parte”
    Acontece que uma situação epidêmica, em um município com precária estrutura de saúde como Dores de Campos, reflexiona de maneira ainda mais preocupante…
    Oremos para que os hospitais de campanha da região que recebem os casos não se superlotem, pois ai, terão que escolher entre seus próprios munícipes e ai dorenses? como ficam? Não ficam.
    FALTA DE AVISO NÃO FOI, a fé salva, sem dúvidas pois Deus é misericordioso, porém a consciência deve falar mais alto, não é só você que tem saudade de festas, churrascos, visitas à família… Porém a conta chega e tomara que não seja alta.

Comentar

Seu email não será publicado. É necessário preencher os campos com * *

*