Exclusivo! Reabertura da Paróquia de Dores não será no dia 15

Spread the love

Com absoluta exclusividade a nossa reportagem apurou que na manhã desta segunda-feira (10) o padre João Rodrigues de Paula, da Paróquia de Nossa Senhora das Dores, se reuniu com o prefeito Marcílio Cotta (MDB) na sede da Prefeitura Municipal de Dores de Campos e, por uma questão de prudência, em razão da pandemia de coronavírus, foi decidido que as celebrações na Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores ainda não terão a presença de fiéis, conforme decisão da Diocese de São João Del Rei que havia liberado a partir do próximo sábado (15) a presença de no máximo 30% de católicos, seguindo uma série de protocolos estipulados pelo Ministério da Saúde. Mas conforme o próprio bispo, dom José Eudes Campos do Nascimento, cada Paróquia tem total autonomia para decidir o momento ideal para essa reabertura, conforme as orientações de cada Prefeitura.

Assim como a Paróquia de Prados que já havia anunciado esta mesma medida na última sexta-feira (07), a Paróquia de Dores de Campos seguirá com as celebrações fechadas ao público com transmissões pelas redes sociais e pelas rádios Stéreo Dores 87,9 FM e Atrativa 94,3 FM. Uma nova reunião para reavaliar a situação será realizada no início do mês de setembro, lembrando que dia 15 de setembro é celebrado o Dia da Padroeira de Dores de Campos, Nossa Senhora das Dores. “Dores de Campos está muito bem no enfrentamento ao coronavírus e devemos fazer a nossa parte. De repente, poderemos ter um aumento significativo nos casos e este não é o nosso desejo. Não podemos retroceder nesta luta pela vida. Entendo a aflição da nossa comunidade paroquial, mas para quem já esperou tanto tempo, esperar mais um pouco não irá prejudicar ninguém”, destacou o padre João, com o total apoio do prefeito. Até esta segunda-feira (10) Dores de Campos já confirmou 10 casos de coronavírus, com 9 pessoas curadas.

Ofertas do Supermercado Dorense

Ofertas da Drogaria Americana

Um comentário

  1. Wesley Pablo Julian Teixeira

    O povo precisa da Santa Igreja, o povo precisa se confessar, comungar, participar da Igreja. Essa experiência mística (sem comprovação científica) já deu; todos os lugares estão cheio de pessoas, supermercado, caixa econômica etc….enquanto o espiritual das pessoas é desprezado.

    Pois deixo aqui meu lamento, pois a espiritualidade do povo está sendo desprezada por atitudes que não se comprovam com a ciência.

Comentar

Seu email não será publicado. É necessário preencher os campos com * *

*